10-dicas-para-desenvolver-a-sua-criatividade

10 dicas para desenvolver sua criatividade

Quantas vezes você já precisou de uma ideia daquelas, mas não conseguiu pensar em nada no momento? Ou ainda, estava fazendo uma atividade qualquer e de repente uma super ideia surge como um passe de mágica em sua cabeça? Isto é mais comum do que você imagina, pois ideias vêm e vão a todo o momento, mas existem horas que parece que elas simplesmente somem de nossa vida, e isso é o que chamamos de bloqueio criativo.

Engana-se quem pensa que bloqueio criativo é algo voltado somente para profissionais de criação, marketing ou design. Hoje a criatividade nos negócios tem sido um tema bastante abordado, pois para inovar é preciso utilizar o lado direito do cérebro.

Há quem acredite que criatividade deve ficar do lado de fora da administração, porém foram justamente manobras criativas e bem pensadas que destacaram muitas empresas que temos como referência em diversos segmentos de mercado. Portanto, invista mais em seu lado criativo e comece a perceber a criatividade como uma ferramenta estratégica. Dessa forma, as ideias vão começar a surgir de maneira muito mais freqüente.

 

Confira 10 dicas para combater o bloqueio criativo e desenvolver sua a criatividade:

 

1. Acredite em seu potencial criativo – O primeiro passo para o bloqueio criativo é acreditar que esta é uma habilidade que passa longe de seu repertório comportamental. Quando se acredita não ser uma pessoa criativa, as chances de bloquear o lado direito do cérebro aumentam consideravelmente. Não existe pessoa sem criatividade, o que existe é a falta de treino e a desatenção às suas ideias.

 

2. Não tenha vergonha – As ideias mais brilhantes, também já foram consideradas absurdas um dia. Pessoas criativas muitas vezes são chamadas de loucas ou vistas com certa desconfiança quando expõem suas ideias. O que não as impedem de continuar a pensar em soluções diferentes para problemas comuns. Não tenha vergonha de expor suas ideias, se precisar se sentir mais seguro coloque-as no papel, estruture de maneira que você possa entender melhor o que pensa, mas jamais deixe de expor aquilo que acredita.

 

3. Converse com pessoas de fora do seu meio profissional – Independente da sua atuação, procure estar em contato com pessoas de diversas outras áreas, procure saber como elas agem no ambiente de trabalho, quais as ações que tomam quando precisam resolver problemas complexos e como trabalham a criatividade. Você vai perceber que pode também encontrar muitas respostas que precisa em profissões que jamais poderia imaginar.

 

4. Leia conteúdos interessantes – Nem sempre a resposta para o que você precisa vai estar justamente naquele livro específico sobre o tema. Procure abrir sua mente e buscar aquilo que te interessa, mesmo que pareça não ter nenhuma conexão com o que procura no momento. Intuitivamente seu cérebro já estará se preparando para despertar o lado criativo, fazendo com que você perceba coisas que talvez não observasse pensando apenas tecnicamente sobre o assunto.

 

5. Escute uma boa música – Há quem consiga trabalhar ouvindo música, outros ainda perdem totalmente a concentração até com o assobio do colega ao lado. É preciso perceber este tipo de coisa e saber como a música pode ser utilizada a favor da criatividade. Parar alguns minutos para ouvir uma música que te inspire pode ser um oxigênio para boas ideias. Experimente.

 

6. Alimente-se – Já diziam nossas avós: Saco vazio não para em pé! Da mesma forma, afirmamos: Boas ideias não surgem quando temos necessidades a serem saciadas. A dica é simples, não fique com fome. A menos que você seja um chef de cozinha e precise inventar uma super receita, tentar encontrar uma solução criativa com a barriga vazia pode fazer com que suas idéias não parem em pé.

 

7. Pense fora da caixa – Pensar fora da caixa é fazer algo da forma que jamais tinha se imaginado antes e abrir-se a novas possibilidades para enxergar algo novo, além daquilo que se está acostumado. Portanto, não basta apenas “pensar em pensar” fora da caixa, é preciso também saber qual é a sua caixa. Reveja seus conceitos e não tenha medo de fugir dos padrões.

 

8. Procure saber o que desperta sua criatividade – Há pessoas que gostam de desenhar, outras ainda, que preferem assistir a um filme ou até mesmo um desenho animado. Mas nem toda pessoa tem a mesma dinâmica, por isso é importante saber o que despertam suas ideias, pois o que funciona com um, nem sempre será a formula para o sucesso de outro. Saiba o que alimenta sua criatividade e cultive este hábito.

 

9. Saia da rotina – Experimente mudar uma vez por semana a rota do seu caminho para o trabalho, entre naquela loja que sempre teve vontade, troque o café por chá eventualmente. Faça coisas das quais fogem ao seu dia a dia uma vez ou outra. Pode causar certa estranheza em um primeiro momento, mas isto ajuda a ativar áreas do cérebro que podem não estar sendo desenvolvidas. Pense nisso.

 

10. Não tenha medo de errar – Para esta última dica, deixamos as palavras de Michael Jordan: “Errei mais de 9.000 cestas e perdi quase 300 jogos. Em 26 diferentes finais de partidas fui encarregado de jogar a bola que venceria o jogo e falhei. Eu tenho uma história repleta de falhas e fracassos em minha vida. E é exatamente por isso que sou um sucesso.” Pare de se preocupar com o erro, isto só traz angustia e estagnação. No jogo da criatividade assim como na vida, errar também proporciona aprendizado. Siga em frente!

 

 

 

Fonte: www.cafecomgalo.com.br